blog Eric Alatza

Ser humano, seja humano

15/01/2015 por Eric Alatza

 

Calma, este post não é de auto-ajuda, não é hippie e tão pouco tem conotação religiosa do tipo “somos todos bichinhos de Deus”. Qualquer trecho que te pareça apologia ao humanismo também é incidental. Criei aqui uma reflexão, uma provocação e sequer dou qualquer resposta, aliás se você tiver uma gostaria muito de lê-la nos comentários abaixo. Meu objetivo é abrir a minha e a sua cabeça para algo muito relevante e que pode agregar valor à sua vida quando você acabar de ler e à minha quando eu acabar de escrever – e mais ainda quando eu tiver seu feedback.

Mas antes, a pintura acima. Te chamou a atenção, né? Se trata de uma pintura rupestre feita entre 13.000-9.000 anos atrás na Patagonia argentina, numa caverna. Quando descoberta foi batizada de Cueva de Las Manos, ou Caverna das mãos. Gosto de sempre incluir uma imagem em cada post novo que escrevo, ajuda na comunicação e ajuda a fisgar sua atenção. Neste caso queria encontrar uma única imagem que representasse o ser humano, da forma mais abrangente possível. Depois de uma curta pesquisa que passou pelo homem Vitruviano de Da Vinci – desisti desse por se tratar de um estudo estético e de proporções – tive a sorte de dar de cara com essa óbvia e lindíssima interpretação do(s) ser(es) humano(s). Você olha para essa pintura e não consegue enxergar homens e mulheres, jovens ou velhos, latinos ou japoneses, brancos ou pretos, você enxerga seres humanos. Realmente uma imagem vale por um montão de palavras, muito mais de mil nesse caso.

Tudo muito lindo, certo? Mas não muito o que eu prometi no começo do post. Vamos lá então, o que eu quero dizer com “seja humano”?

Quero que você experimente uma nova perspectiva, mais ampla. Em nossas vidas raramente temos uma visão, uma perspectiva mais ampla sobre tudo. Normalmente agimos e pensamos com ângulos muito específicos. Não se trata de viés, mas sim de restrição mesmo. Ou somos o “paulistano”, ou a “médica”, ou o “velho”, ou a “corintiana”, ou o “vascaíno”, ou a “mulher”, ou o “homem” e assim por diante. Agimos e pensamos dentro desses escopos, nossos objetivos e valores ficam dentro desses limites. Raramente pensamos e agimos na condição ampla de ser humano. se você parar para pensar, isso acontece apenas em situações dramáticas como, por exemplo, resgates e salvamentos, catástrofes naturais, ajuda humanitária e outras situações de extrema gravidade.

Pensando como um ser humano, você ajuda a pessoa que está ao seu lado e que acabou de ser vítima de um tsunami assim como você. Agora, como um brasileiro, você está muito pouco preocupado com a elevação do nível do mar nas Ilhas Maldivas. Como paulistana você critica a falta d’água em casa mas você não pensa como um ser humano nas consequências do desmatamento da Amazônia na sua torneira. Como um engenheiro você quer e exige a melhor educação possível mas você nem para pra pensar qual é a média do nível de escolaridade da raça humana e os benefícios que aumenta-la traria para todos.

Eu sei, pode parecer que estou pedindo para você lutar por causas ambientais, sociais ou humanitárias mas meu foco é outro e finalmente vem minha provocação: Por que é tão raro e difícil pensarmos com uma visão mais ampla? Por que é tão natural nos restringirmos aos nossos rótulos do cotidiano? Será que a nossa escolha é a melhor? Será que não há escolha? Será que se pensarmos como seres humanos conseguimos enxergar soluções maiores para problemas maiores? Será que daríamos mais ou menos valor a nossas vidas? Será que geraríamos mais valor para as vidas dos outros? Será que o benefício em pensar como ser humano é tão distante que não vale o investimento?

Como eu já disse, não quero dar respostas com este post, quero provocar, mesmo assim vou citar um exemplo de um cara que vive pensando como ser humano, Elon Musk. Esse cara pensou que os modos de pagamento disponíveis em sua época de faculdade não eram eficientes para as pessoas, ele foi lá e inventou o PayPal; vendeu o PayPal porque achava que motores a combustão eram muito retrógrados e faziam mal para todos nós agora e muito mais no futuro, ele foi lá e inventou a Tesla, fábrica dos mais desejados carros elétricos da atualidade; ele sempre imaginou que o futuro do SER HUMANO vai ter que extrapolar as fronteiras do nosso planeta, ele foi lá e inventou a SpaceX, uma das duas únicas empresas espaciais que possui contrato de lançamentos de foguetes com a NASA. Ruim pensar como ser humano?

De repente é bom que você seja humano e não só o que você pensa que é. Pode te ajudar a entender muitos dos seus problemas do dia a dia e quem sabe? Você pode criar soluções para todos os seres humanos.

Share on FacebookTweet about this on Twitter

Comentários

Escreva um comentário ou resposta.

Seu e-mail não será gravado. campos obrigatórios (*).